Programa Empreendedor Rural

Desenvolver e estimular a competência pessoal dos empreendedores do agronegócio, de forma a ampliar os conhecimentos e as práticas em relação à gestão do negócio agrícola, dentro de uma perspectiva de visão empresarial profissional apurada, bem como, fortalecer a capacidade de liderança influenciadora voltada às transformações sociais, políticas e econômicas necessárias ao setor e à sociedade por meio da atuação estratégica das organizações rurais.

O programa foi estruturado em Goiás pela importância do agronegócio no estado; pela necessidade de reconversão das propriedades rurais em relação à rentabilidade; formação de novas lideranças; aperfeiçoamento da visão empresarial e pela importância do aspecto motivacional onde o nível de consciência crítica fundamentado no protagonismo, iniciativa e auto-estima contribuem para os resultados pessoais e coletivos.

O eixo de aprendizado está baseado na elaboração de “projeto de investimento de capital” e desenvolvimento de temas importantes para uma compreensão crítica sobre o ambiente do agronegócio.

Perfil dos Empreendedores

Empreendedores são pessoas que identificam necessidades pessoais, familiares, das organizações, do mercado, da sociedade, tomam iniciativas e as transformam em oportunidades; estabelecem contatos; buscam informações; exercem a cooperação (associam-se); interagem com quem pode contribuir; valorizam o planejamento; estabelecem metas; correm riscos; fazem boa gestão de sua atividade; conhecem o ambiente de sua atividade, seja econômica, social, política considerando as realidades local, regional, nacional, internacional; buscam e exigem qualidade e eficiência; apresentam independência, autoconfiança, diligência e prontidão; buscam o auto-conhecimento e sabem relacionar-se com os outros; apresentam comprometimento, persistência, cidadania e civismo.

A quem se destina

O programa é destinado a produtores rurais, trabalhadores rurais e familiares, com idade acima de 18 anos e, escolaridade mínima de Ensino Médio completo, isto é, 2º grau. Dentro dessas condições o programa foi estruturado em três fases:

  1. Empreendedorismo: Gestão do Conhecimento, Desenvolvimento Humano e Elaboração do Projeto de Investimento de Capital (gestão da atividade agropecuária);
  2. Implementação do Projeto e Desenvolvimento do Grupo;
  3. Liderança e o seu Papel Social (Capital Social).

Em 2007 foi desenvolvida a fase 1, Empreendediriasmo, em 19 municípios: Alexânia, Bela Vista, Caiapônia, Campos Belos, Cristalina, Goiânia, Goiatuba, Itaberaí, Itumbiara, Jataí, Joviânia, Mineiros/Portelândia, Morrinhos, Orizona, Piracanjuba, Quirinópolis, Rio Verde, Uruaçu, Silvânia/Vianópolis.

Participaram do projeto 527 participantes, com carga horária de instrutoria de 2.534 horas o que resultou em 247 ações assim distribuída:

  1. Repasses de Metodologia a Instrutores: 5 repasses de metodologia aos instrutores do PER, referentes às áreas técnica e comportamental, totalizando 112 horas.
  2. Encontros de Participantes: 2 encontros de participantes, sendo:
    • 1º Encontro em 24/08/2007, no Auditório Lago Azul do CCCG, com 420 participantes;
    • 2º Encontro em 30/11/2007, no Auditório da FAEG, com 237 participantes.
  3. Premiações:
    • Três melhores projetos elaborados pelos participantes em 2007: os ganhadores foram dos municípios de Bela Vista de Goiás, Jataí e Itaberaí. A premiação será de 50 horas de consultoria gratuitas para implementação de seus projetos;
    • Destaque: Turma de Caiapônia. A premiação será uma Missão Técnica com todas as despesas pagas para os seus participantes.

PER – GO 2008

Para 2008 estão previstas a fase 1, Empreendedorismo, em 55 municípios e a fase 2 que é a Implementação do Projeto e Desenvolvimento do Grupo, em 32 municípios:

Municípios Previstos ( * ) = Alexânia, Alto Paraíso, Anápolis, Araguapaz, Bela Vista de Goiás, Bom Jardim, Bom Jesus de Goiás, Britânia/Aruanã, Caçú, Caiapônia, Caldas Novas, Campos Belos, Catalão, Ceres, Chapadão do Céu, Colinas do Sul, Corumbá/Pirenópolis, Cristalina, Doverlândia, Edéia, Goiandira, Goianésia, Goiânia, Goiás, Goiatuba, Guapo, Inaciolândia, Ipameri, Iporá, Itaberaí, Itapirapuã, Itapuranga, Itumbiara, Jataí, Joviânia, Jussara, Mara Rosa, Mineiros/Portelândia, Montes Claros, Montividiu, Morrinhos, Niquelândia, Orizona, Palmeiras de Goiás, Paranaiguara, Piracanjuba, Piranhas, Porangatu, Posse, Quirinópolis, Rio Verde, Rubiataba, Santa Helena de Goiás, Santa Rita do Araguaia, São João da Aliança, São Luiz dos Montes Belos, São Miguel do Araguaia, Serranópolis, Silvânia, Uruaçu, Vianópolis.

Até o presente estão inscritos 1.375 participantes na fase 1.

A fase 2, Implementação do Projeto e Desenvolvimento do Grupo, tem como meta 32 turma, a primeira com 16 turmas e início em fevereiro e a segunda com 16 turmas e início em agosto. A fase 2 obedece os seguintes objetivos:

  • Criar “espírito de corpo”, confraria, no Grupo (senso do associativismo)
  • Implantação dos projetos (pessoais e/ou coletivos)
  • Resolução de problemas comuns (a “cara” de Goiás ao programa)
  • Utilização de “ferramentas” do SENAR-GO e SEBRAE-GO
  • Emancipação do Grupo
  • Preparação para a Fase 3.

Alem dos objetivos acima, o projeto prevê ainda:

  • 3º Encontro dos Participantes do PERGO – 28 de Junho – CCCG – Palestra com notável, Entrega de Certificados e Premiações.
  • 4º Encontro dos Participantes do PERGO – Dezembro – CCCG – Palestra com notável, Entrega de Certificados e Premiações.