Atacado de carne bovina sem osso trabalha pela primeira vez em alta

Depois de patinar em função do consumo lento, típico de janeiro, e não conseguir sustentação na primeira semana de fevereiro, quando era esperado melhora nas vendas de carne, o mercado se recuperou. Embora a valorização seja tímida, de 0,4% em relação à semana passada, demonstra uma mudança de comportamento. No entanto, assim como vinha ocorrendo desde o início de 2012, a demanda é melhor para os cortes de dianteiro. Considerando que o mercado de carne bovina sem osso recuou 10,0% entre janeiro e a primeira semana de fevereiro, a recuperação é pequena. A demanda lenta é o principal fator baixista para o mercado do boi gordo. 

(Fonte: Scot Consultoria).